Página Inicial | QUINTA-FEIRA, 27 DE FEVEREIRO DE 2020
Postada por: Jr Lopes dia 28/08/2009
Pavão será entregue à Polícia Federal em Ponta Porã
Compartilhar Notícia
Pavão foi preso através de uma ação conjunta entre a Senad a Policia Federal (Foto: Capitanbado.com)


O ex-vereador de Naviraí, Laurentino Pavão de Arruda, preso às 13h30min desta sexta-feira (28)na cidade de Capitan Bado-PY, será expulso do Paraguai antes de ser entregue à polícia Brasileira. De acordo com o site capitanbado.com, o mandado de prisão em desfavor de Pavão foi cumprido através de uma ação conjunta da Senad (Secretaria Anti-drogas do Paraguai) e agentes da Policia Federal brasileira.


Logo depois de ser preso, Laurentino Pavão de Arruda foi encaminhado para a Base Regional da Senad em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia que faz divisa com a cidade Sul Matogrossense de Ponta Porã. Ele está sendo ouvido pela polícia paraguaia e deverá ser declarado sua expulsão do território paraguaio, como exigem os trâmites burocráticos daquele País.


Só então, Laurentino Pavaão de Arruda será entregue à Polícia Federal brasileira em Ponta Porã. Ele foi preso nesta sexta, através de denúncias anônimas que fora repassadas aos policiais federais, que solicitaram ao Ministério Público do Paraguai sua prisão.


Pavão estava hospedado em um apartamento no mesmo local onde fica a redação do site capitanbado.com, que fotografou e noticiou sua prisão na tarde de hoje.


Há rumores de que quando chegar a Naviraí, Laurentino Pavão de Arruda seja encaminhado direto para a PENAV (Penitenciaria de Segurança Máxima de Naviraí), não passando pela Delegacia de Polícia Civil do município.


Procurado


Laurentino Pavão de Arruda, ex-presidente da Câmara de Vereadores de Naviraí e candidato a prefeito derrotado nas eleições de 2008, estava sendo procurado pela polícia a 59 dias, por ser o principal suspeito de ter matado o empresário Emmanoel Peres Marques, 46, com sete facadas e de esfaquear a ex-esposa Ana Maria de Oliveira, 25.


O homicídio ocorreu na noite de 30 de junho, às 21h47. Conforme a Polícia Civil, o empresário morreu no local do crime. A mulher que sobreviveu aos ferimentos teria informado aos policiais que seu ex-marido desferiu as facadas. A motivação do crime seria ciúmes.


Fonte: Da redação, com informações do site capitanbado.com







Naviraí Diário | Todos os Direitos Reservados